Programa “Resgatando Sorrisos” da UPE chega a São José do Egito

O programa de extensão universitária “Resgatando Sorrisos” da Faculdade de Odontologia da Universidade de Pernambuco (Fop/UPE) realizou em 2019 a sua 9ª ação anual, no município de São José do Egito, localizado no Sertão do Pajeú, durante os dias 11,12 e 13 de julho de 2019.

Voltado para as populações mais carentes do Estado, o programa é idealizado e coordenado pela professora Sandra Moraes, que nesta edição liderou uma equipe multidisciplinar composta por 91 participantes. onde vivem cerca de 34.789 habitantes.

Durante os 3 dias de ações intensas, o programa e os órgãos de saúde municipais ofereceram à população daquela região diversos atendimentos, dentre eles exames e procedimentos restauradores com a equipe de prótese, onde foram realizados 724 procedimentos clínicos, 403 procedimentos laboratoriais e 38 próteses totais foram confeccionadas, totalizando 1.127 procedimentos, desde o atendimento inicial até a instalação das próteses.

Além disto, as equipes de estomatopatologia e dermatologia realizaram no dia 11/07 teleconferência para 250 profissionais de saúde da cidade e de mais 10 municípios vizinhos. Já nos dias 12 e 13, o evento promoveu diagnósticos, com rastreio do câncer de boca e de pele, onde foram atendidos 394 pacientes.

Mais atendimentos - a equipe de dentística atendeu 109 pacientes e realizou 264 procedimentos. O grupo especializado para o atendimento de pacientes especiais, realizou 200 procedimentos em 110 pacientes. Também, foram realizadas oficinas para os pais e cuidadores, à fim de orientá-los para a higiene bucal apropriada nestes pacientes especiais, bem como e adequação de materiais reciclados como equipamentos de proteção individual. Este ano, com parceria do projeto de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, coordenado pelo Prof. Belmiro Vasconcelos, exodontias de dentes condenados, foram adequadamente realizadas, assim como as biópsias das lesões sugestivas, totalizando 99 procedimentos.

“Agradecemos o apoio da prefeitura de São José do Egito que fez com que o nosso trabalho fosse otimizado”, destacou a professora Sandra Moraes.