Coordenador-geral do Prolinfo/UPE participa de Jornada Internacional de Lexiculturologia promovida por universidade portuguesa

O coordenador-geral do Programa de Línguas e Informática da Universidade de Pernambuco (Prolinfo), Carlos Silva, integra a programação oficial da I Jornada Internacional de Lexiculturologia promovida pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal).

Na quinta-feira (02/12), a partir das 11h (horário de Brasília), o docente do Campus Mata Norte apresentará o trabalho intitulado “Afinal, o que significa 'conhecer uma palavra'?”.

Léxico é o conjunto de palavras existente em um determinado idioma. O evento português representa, segundo a instituição organizadora, "um fórum científico anual de apresentação, desenvolvimento, aprofundamento, consolidação e expansão das questões de investigação, formação e ensino referentes à lexicultura – isto é, a cultura implícita no léxico – numa perspetiva intra, pluri, inter e/ou transdisciplinar".

Baseado em estudos lexicológicos e na abordagem lexical, o professor Carlos Silva divulga trabalhos em diversos congressos científicos dentro e fora do Brasil, defendendo tese sobre a lexicalização das línguas vivas, um movimento alternativo à concepção tradicional de uma língua vista a partir da sua gramaticalização.

Segundo o professor, estudos sobre o léxico das línguas iniciados na década de 1970 na Europa e nos Estados Unidos apontam para itens ou padrões fraseológicos que se encontram subjacentes às estruturas das línguas vivas.

"Estudos mais recentes que chegam ao Brasil defendem a necessidade de olharmos mais para padrões lexicais da língua portuguesa, minimizando o histórico protagonismo assumido pela gramática no processo de ensino-aprendizagem de línguas no país, fato que impacta diretamente na formação inicial e continuada de professores e nas metodologias aplicadas em sala de aula", afirma o coordenador-geral do Prolinfo.

Instituição criada em 2002, o Prolinfo contribui para a qualificação dos professores e servidores da própria Universidade de Pernambuco, assim como o público externo interessado em aprender novos idiomas, informática e computação gráfica.